Lua de mel: de Firenze para Roma - Dia 6

Olá, meninas e meninos! 
Tudo bem?

Chegamos no aeroporto de Roma para devolver o carro e seguimos pra estação de trem. Por dentro do aeroporto dá pra ir andando mesmo e lá compramos ticket de 14 euros para a estação Rome Termini. A viagem durou mais ou menos meia hora e de lá pegamos um ônibus para o hotel. Seguimos uma das opções de translado que o hotel nos mandou por e-mail. Foi um perrenguinho! Se soubesse nesse dia que o taxi daria em torno de 40 euros teria optado em ir de taxi sem pensar duas vezes. Seria mais rápido, menos cansativo e mais confortável.

O check-in do hotel era às 15h, chegamos bem na hora. Deixamos a mala, tomamos um banho e rua! Queríamos aproveitar o máximo a cidade! Como nessa época do ano começa a escurecer por volta de 20:30, daria pra aproveitar alguma coisa.

Assim como em Firenze, não planejamos nada para Roma. Como já disse anteriormente, estávamos muito envolvidos com a organização do casamento e não sobrou tempo de planejar do jeito que a gente queria a lua de mel. Mas nada que fosse prejudicar, afinal de contas, estávamos na Itália. Então fizemos assim: definimos todos os lugares que queríamos ir de acordo com o mapa e no nosso primeiro dia lá fomos montando as rotas de acordo com o número de dias que teríamos lá!

Para esse finzinho do tarde escolhemos sair andando sem rumo, sem ter muito destino porque estávamos com muiiiiita fome! A ideia era rodar e achar um lugar pra comer. Achamos nas nossas andanças o Sack Food, um lugar pequenininho com um panini delicioso e dono super simpático.  Funcionada como o Pane & Toscana,  de Firenze. A gente pode montar o sanduíche com os ingredientes que queríamos. Nunca vi tanta opção de salame, queijo...tudo delicioso. Ele deu várias provinhas pra gente decidir! Amamos! Para acompanhar cervejinhas (provamos várias!)!!!

Depois de alimentados foi hora de pegar o mapa e sair andando. Andamos muito! A temperatura estava muito agradável, não precisava usar casaco, só uma blusa de manga fininha. Rodamos, rodamos e fomos parar na Piazza di Spagna, onde fica o Fontana della Barcaccia (é uma fonte barroca localizada logo abaixo da Escadaria de Espanha).  Lá descobrimos uma prática muito comum em vários pontos turísticos de Roma. Vem um homem, geralmente com aparência de indiano, e nos oferece uma rosa de "presente". Você acabou de chegar então ainda fica num misto de agradecimento e vergonha. Agradece, fala que não quer e tal e mesmo assim ele insiste que é presente, que não precisa pagar nada. Depois de muito tempo, quando você não aguenta mais falar que não quer e aceita ele te pede 1 euro, 2, uma ajudinha. Na primeira abordagem você fica até com pena, mas andando por essa região tinham vários, eles não davam paz. No final, antes mesmo deles começarem a falar a gente já falava que não queria e saía andando. Não dava pra turistar em paz com eles. Dá peninha, mas se tivesse peninha de todos não iria curtir nada.

Seguindo andando e chegamos até a Piazza del Popolo...não entramos em nenhuma lugar, fomos pra conhecer mesmo e como já estava escurecendo resolvemos voltar pro hotel descansar.

Amanhã tem mais!!!






















 
*Este post foi publicado depois que chegamos no Brasil.
**Este post não se trata de um guia de viagem, é apenas um relato da nossa experiência com dicas de lugares e passeios que gostamos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ADD THIS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Tititi & Trelelê © | Projeto desenvolvido por Inlovely Creative | Todos os direitos reservados | Melhor Visualização no Google Chrome